Fabrício da Silva Costa, embaixador da ISUOG no Brasil e Australásia, afirma: a USG brasileira está preparada para receber o Simpósio Internacional

Pela primeira vez na história da ultrassonografia brasileira, acontecerá, no período de 11 a 14 de abril de 2019, o Simpósio Internacional da ISUOG, parceria entre ISUOG e SBUS. Um dos responsáveis pela vinda de tão importante evento internacional para o Brasil é o ultrassonografista Fabrício da Silva Costa, embaixador da ISUOG no Brasil e Australásia.

Há dez anos, o médico fez seu pós-doutorado em Melbourne, Austrália, e acabou sendo convidado para permanecer na Universidade de Melbourne. Fez seu fellowship australiano de Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia. Segundo ele, ter a vivência de realizar pesquisa em um país como a Austrália acabou abrindo novos horizontes.

Abaixo, ele fala sobre sua percepção da USG no Brasil, pontua o que o ultrassonografista pode esperar do Simpósio Internacional da ISUOG 2019 e como a parceria entre ISUOG e SBUS pode revolucionar a ultrassonografia brasileira.

 

Ultrassonografia no Brasil

“O Brasil é um centro extremamente importante na Ultrassonografia. Os ultrassonografistas brasileiros são bastante qualificados e são reconhecidos internacionalmente por esta qualificação. Mas a educação é algo que precisa ser recorrente no país e o Congresso da SBUS é um exemplo de evento que educa os médicos ultrassonografistas em nível bastante alto”.

Simpósio 2019

“A iniciativa da SBUS e sua parceria com a ISUOG, Sociedade Internacional de Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia, trazendo pela primeira vez no Brasil o Simpósio Internacional da ISUOG, vai propiciar a vinda de dez professores internacionais. Espero que este seja um grande pontapé para a parceria científica das duas entidades, havendo maior intercâmbio”.

Motivação

“É uma oportunidade única para o ultrassonografista brasileiro. Quero convocá-los em peso para estar em São Paulo, de 11 a 14 de abril de 2019. A presidente da ISUOG, professora Katia Bilardo (Holanda) estará conosco, além de outros nomes tanto da Medicina Fetal quanto da Ginecologia e Obstetrícia. Nomes que os ultrassonografistas conhecem de livros e publicações. Ter a oportunidade de vê-los presencialmente, interagindo e aprendendo, é realmente único. Nosso grande motivador, além de promover esta educação para o ultrassonografista brasileiro, é aumentar o intercâmbio e quem sabe um dia trazer o Congresso Mundial da ISUOG para o Brasil. Este congresso veio para a América Latina uma vez, há quase vinte anos. O simpósio será nossa chance de mostrar nossa intensa participação e o valor do ultrassonografista brasileiro”.

Abrir Whatsapp
Olá, em que posso te ajudar?

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.